Outras plataformas:
09/11/2018 | 12:49:57

Jovem é morto por engano dentro de hospital em São Leopoldo, diz polícia


Reprodução

Um homem de 19 anos foi morto por engano dentro do Hospital Centenário, em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, na madrugada desta sexta-feira (9). A informação foi confirmada pela Polícia Civil. Por volta das 3h15, quatro homens teriam chegado ao hospital atrás de um outro paciente, de 28 anos, que tinha sido baleado na quarta-feira (7) na Vila Brás, na mesma cidade.


Por engano, o jovem Gabriel Minossi, que estava internado após ter sofrido um acidente de trânsito, foi morto pelos bandidos. Além da vítima, outras duas pessoas ficaram feridas, segundo o delegado Alexandre Quintão.


A polícia divulgou imagens das câmeras de segurança que registraram o momento em os criminosos chegaram de carro ao hospital. Dois homens descem e são vistos correndo armados pelos corredores, à procura da vítima. Enquanto isso, outros dois, carregando armas longas, aguardam em frente à recepção.


Conforme o pai do jovem morto, Marcelo Minossi, o alvo dos bandidos chegou a ficar na mesma ala que Gabriel, mas na tarde de quinta-feira (8) foi transferido para outro setor porque já havia boatos de que poderia ocorrer alguma confusão.


"Foi uma tragédia anunciada. Já tinha gente rondando o hospital e não tinha nenhum policial. Estava todo mundo comentando. Meu filho ia sair ontem, mas por causa da pressão alta seguraram ele mais um dia. Guri bom, não tinha vício, todo mundo amava ele", lamenta o pai.


Conforme o delegado, o alvo dos atiradores cumpria pena no regime fechado e conseguiu progressão para o semiaberto. Como não havia vagas no regime semiaberto, ele foi solto no dia 17 de outubro. O homem seria incluído no sistema de monitoramento eletrônico e colocaria tornozeleira.


"Ele tinha dois homicídios e uma acusação de tráfico de drogas. Em princípio estamos descartando briga envolvendo facções. Ele tinha bastante inimigos na rua e no sistema prisional."


Pedido de escolta


Na quinta-feira (8), o Hospital Centenário encaminhou um pedido de escolta para a Brigada Militar informando que o alvo dos bandidos estava sofrendo ameaças. O homem havia dado entrada no hospital no fim da tarde de quarta (7).


O comandante do 25° Batalhão da Polícia Militar em São Leopoldo, tenente-coronel Carlos Daniel Coelho, afirmou ao G1 que a BM recebeu o pedido do hospital na tarde de quinta e adotou as medidas pertinentes dentro das informações que receberam e das condições que tinham.


"Entramos em contato com o supostamente ameaçado ontem [quinta-feira] e ele nos disse que não estava sendo ameaçado. A Brigada não satisfeita, estabeleceu rondas periódicas, as rondas aconteceram durante toda a noite. Inclusive, os bandidos entraram no hospital 10 minutos após a saída da ronda", explica o comandante.


O comandante ainda ressaltou que o hospital também adotou medidas de proteção, levando o paciente para um local isolado. "A segurança do hospital estava em alerta, hospital tem guarda armada, e também tem atribuição de guarnecer pacientes e seus funcionários", afirma.


O tenente-coronel relatou também que a Brigada executa o trabalho em toda a cidade de São Leopoldo com dois a três policiais no patrulamento nas ruas.


Postado por Paulo Marques

Fonte: G 1



MAIS NOTÍCIAS


Rádio Colonial AM - 1460 Khz
Travessa Dr. Bruno Dockhorn, n°18
Centro - Três de Maio/RS
Cep: 98910-000
Fone/Fax: (55) 3535-1022

E-mails
· colonialam@gmail.com
· colonialouvinte@gmail.com (para ouvintes enviarem seus recados)
ENCONTRE-NOS NO FACEBOOK