Ouça agora

STUDIO 94

com JONATAN MAGUILA

Geral

Piratini grava comercial com policiais a poucos metros de supermercado arrombado

Piratini grava comercial com policiais a poucos metros de supermercado arrombado
Viaturas novas foram deslocadas para gravação de vídeo institucional do governo gaúcho (Foto: Vitor Rosa /Rádio Gaúcha)
  • 15/06/2017 - 17:07
Moradores da zona sul de Porto Alegre foram surpreendidos na manhã desta quinta-feira (15) com a grande presença de viaturas da Polícia Civil e da Brigada Militar entre as avenidas Aparício Borges e Teresópolis, a poucos metros de um supermercado da rede Nacional que teve caixas eletrônicos arrombados por bandidos. Ao contrário de uma mobilização para atendimento da ocorrência, eles foram surpreendidos com a gravação de um vídeo institucional do governo do Estado. 
Quatro viaturas e quatro motocicletas da Brigada Militar, além de outras quatro viaturas da Polícia Civil, foram deslocadas para a gravação do comercial. Os veículos, todos novos, passavam pela Aparício Borges, onde mais de 20 membros da equipe de propaganda filmavam a ação com câmeras e até com um drone. 
O trânsito chegou a ser parcialmente interrompido no viaduto que liga as duas avenidas. Além disso, duas faixas da Avenida Teresópolis foram bloqueadas, já que no local havia caminhões e vans estacionados dos dois lados da rua.  Foi montada uma base de gravações em uma pizzaria, na esquina das avenidas.
A menos de 200 metros dali, os funcionários do supermercado Nacional aguardaram das 6h30 até as 9h, quando uma viatura da Polícia Civil chegou, para entrar no estabelecimento arrombado. Eles temiam que algum bandido ou um explosivo estivesse próximo dos dois caixas eletrônicos do Banrisul que tiveram o dinheiro furtado. Enquanto isso, viam a grande movimentação policial próxima. 
Os pedestres que passavam perguntavam o que estava ocorrendo, e se tranquilizavam com a informação de que era um comercial. Mesmo assim, reclamavam da falta de policiamento da região.
"Achei que era um assalto. As paradas de ônibus da Aparício não dão para usar. Essa aí (bem próxima da gravação) é perigo o dia todo, na madrugada ou ao meio-dia. Eles assaltam ali e fogem para uma antiga creche", comenta a técnica de enfermagem Fernanda Martins, 40 anos, moradora da região. 
Ela diz também que pouco vê viaturas da Brigada Militar.
"Bem difícil ver viatura por aqui. É raro. Mas para comercial eles apareceram", sorri a moradora. 
A Secretaria de Segurança Pública (SSP) diz que as verbas do comercial são do Governo do Estado, e que os agentes cedidos para o vídeo não foram escalados para o policiamento hoje.  Afirma, também, que apura se houve atraso no atendimento da ocorrência no mercado.
A reportagem ainda tenta contato com a Secretaria de Comunicação do Governo do Estado, responsável pelo vídeo. Até o momento, não houve retorno.
Postado por Paulo Marques
Fonte: R