Horário sem programação!

Saúde

Corsan nega presença de agrotóxicos na água tratada

  • 24/04/2019 - 13:20
Corsan nega presença de agrotóxicos na água tratada
 
Em amostras de água captada no Rio Buricá em Três de Maio foram detectados 27 agrotóxicos diferentes entre 2014 e 2017. Desses, 16 são classificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como extremamente ou altamente tóxicos e 11 estão associados ao desenvolvimento de doenças crônicas como câncer, malformação fetal, disfunções hormonais e reprodutivas. 21 destes pesticidas já estão proibidos na União Europeia devido aos riscos que oferecem à saúde e ao meio ambiente.
Os dados são do Ministério da Saúde e foram obtidos em investigação conjunta da Repórter Brasil, da Agência Pública e da organização suíça Public Eye. 
Conforme o gerente da Corsan em Três de Maio, Miguel Lugoch, os resíduos de agroquímicos foram detectados na água bruta (não tratada) e que a água consumida pelos moradores da cidade atende rigorosamente a legislação brasileira que determina os parâmetros de potabilidade da água. 
A nota divulgada em seu site, a empresa informa que, sempre quando é detectado algum agrotóxico na água bruta, é realizada a análise da água tratada correspondente, não havendo histórico de presença desse agente após o tratamento.
A Corsan informou ainda que está pedindo esclarecimentos ao Ministério da Saúde sobre os valores disponibilizados com relação à presença de agrotóxicos na água usada para consumo humano, a fim de não ocorrer interpretação equivocada como ocorreu no material divulgado por veículos de imprensa.
 

 

Fonte: Reda