Ouça agora

MANHÃ SHOW

com ELISIANE LUDWIG

Saúde

Cobertura da vacina contra gripe chega a 63% em Três de Maio

  • 09/05/2019 - 13:15
Cobertura da vacina contra gripe chega a 63% em Três de Maio
Tânia Rêgo/Agência Brasil
A cobertura vacinal contra a gripe alcançou 45% do público-alvo no país após o Dia D da campanha, promovido no sábado (4). Segundo balanço do Ministério da Saúde, 5,5 milhões de pessoas foram imunizadas no dia de mobilização, totalizando 26,9 milhões. O público-alvo é de 59,5 milhões e a meta é alcançar 90% de imunização.
Em Três de Maio, desde o dia 10 de abril, quando a campanha teve início, foram vacinadas contra a gripe, até o momento, 5.409 pessoas, o que representa 63% do público-alvo. A meta da Secretaria Municipal da Saúde é que, pelo menos, 90% do grupo prioritário de 8,6 mil pessoas sejam vacinadas até o fim da campanha, no dia 31 de maio.
A aplicação das doses é feita na Unidade Central de Saúde de segundas às sextas-feiras, das 7h30 às 11h e das 13h às 16h30.
A campanha continua nas próximas três semanas, portanto, a população prioritária que ainda não procurou as Unudades de Saúde, têm até o dia 31 de maio para se proteger contra três subtipos da influenza (A H1N1; A H3N2 e influenza B).
Conforme a coordenadora da Vigilância Epidemiológica no município, Sandra Basso Dummel, as puérperas registram a maior cobertura vacinal (83%), seguidas de idosos com 76,55%. Já o grupo que menos se vacinou foi das pessoas com comorbidades, ou seja, pessoas com duas ou mais doenças ao mesmo tempo (43%). 
Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, devem se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.
A escolha do público prioritário no Brasil segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.
 
Fonte: Reda