Horário sem programação!

Regional

Secretário da Saúde de Santo Ângelo diz que bandeira vermelha é um absurdo

  • 14/06/2020 - 16:34
Secretário da Saúde de Santo Ângelo diz que bandeira vermelha é um absurdo
Reprodução/Internet

O secretário municipal da Saúde de Santo Ângelo, Luís Carlos Cavalheiro, definiu a bandeira vermelha - classificação de risco alto -, que determinará fechamento do comércio e do setor de serviços a partir de segunda-feira (15), como um “absurdo”. 

— Estamos com baixo índice de ocupação do Hospital de Caridade de Santo Ângelo. Neste sábado, temos dois pacientes internados em UTI por covid-19, em um bloco com 10 leitos específicos para isso. E temos mais quatro pacientes em leitos clínicos. As informações que temos são de que São Luiz Gonzaga e São Borja também estão com ocupação abaixo de 50%. É um absurdo botar a cidade inteira no vermelho. A população está indignada — diz Cavalheiro.

O prefeito de Santo Ângelo, Jacques Barbosa, disse que irá procurar a Secretaria Estadual da Saúde (SES) para pedir esclarecimentos. Ele acredita que a bandeira laranja, de risco médio, cujas restrições são mais amenas em todos os setores, seria a mais adequada para a região.

O Palácio Piratini justificou a bandeira vermelha em Santo Ângelo devido à piora “em todos os indicadores que medem a propagação da doença”. Foram citados o aumento do número de pacientes confirmados de covid-19 em leitos clínicos, de sete para 14, e os registros de novas hospitalizações pela doença, que passaram de quatro para 15 na última semana. O município discorda dos números e ressalta que a capacidade de atendimento hospitalar está longe da saturação, dado que foi reconhecido pelo Estado nos cálculos do distanciamento controlado.

Santo Ângelo registra, conforme dados da SES até as 21h deste sábado, 99 casos confirmados de coronavírus e seis óbitos.

Fonte: Rádio Gaúcha