Ouça agora

SABADÃO

com JEFERSON PERCOSKI

Regional

Prefeitura determina toque de recolher em Santo Ângelo

  • 18/06/2020 - 11:01
Prefeitura determina toque de recolher em Santo Ângelo
Fernando Gomes/Prefeitura de Santo Ângelo

Porta de entrada para as Missões, Santo Ângelo tem passado por intensas fiscalizações e diversas medidas para frear o avanço do novo coronavírus. Entretanto, em virtude do descumprimento de muitas medidas decretadas, com o aumento das aglomerações, desrespeito ao distanciamento e ao isolamento social, o prefeito Jacques Barbosa determinou mais rigor nas ações para conter o avanço do contágio.

As medidas de maior restrição estão inclusas ao novo decreto municipal, publicado nesta quarta-feira, que incluem o toque de recolher, das 23h às 5h do dia seguinte, e foi uma das ações sugeridas na reunião pela Brigada Militar e pelo Exército Brasileiro. "É um período em que as pessoas deverão se conscientizar e permanecer em suas residências, com o deslocamento somente em extrema necessidade, casos de saúde, e no percurso para o trabalho", afirmou.

Outra medida está relacionada ao fechamento das praças e de espaços públicos, que incluem o Parque de Exposições Siegfried Ritter, além de quadras esportivas encontradas em áreas do município. "Muitas pessoas desconsideraram a doença em um total relaxamento social e parecem que voltaram à normalidade, descumprindo as orientações quanto ao isolamento e aos protocolos de segurança. Vamos tornar estas medidas mais severas, pois é uma total falta de consciência e empatia para com o outro. Não adianta alguns cobrar fiscalização, as quais ocorreram diuturnamente, se outra parte parece ignorar este vírus que atingiu o mundo todo", disse o prefeito.

Estabelecimentos que não estiverem de acordo com o cumprimento do decreto municipal serão multadas. Além disso, as 45 edições das barreiras sanitárias realizadas nas vias de acesso à cidade, na estação rodoviária e no perímetro urbano, tem agradado a comunidade, e terão suas ações redobradas no decorrer da semana "O modelo vem sido adotado por diversas cidades gaúchas. Vamos fortalecer as barreiras e ampliar para diversos pontos da cidade", explicou o prefeito.

Um dos pontos com o maior número de denúncias por parte da comunidade, as igrejas continuam com a realização de cultos e missas em virtude do decreto estadual que permite a capacidade de lotação em 25% de acordo com o Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI), distanciamento social de dois metros, uso de máscaras e higienização. Em relação às igrejas, a fiscalização será redobrada e as mesmas poderão ser fechadas, temporariamente, ao descumprir tais medidas.

Fonte: Rodrigo Bergsleithner/Prefeitura de Santo Ângelo