Ouça agora

VOZ DO BRASIL

Saúde

Prefeitura de Três de Maio autoriza retorno das aulas presenciais em escolas particulares

  • 02/10/2020 - 11:21
  • Atualizado 02/10/2020 - 13:03
Prefeitura de Três de Maio autoriza retorno das aulas presenciais em escolas particulares
Reprodução/Internet

A prefeitura de Três de Maio autorizou nesta quinta-feira, 1° de outubro, a volta às aulas presenciais nas escolas comunitárias e particulares a partir da próxima segunda-feira, dia 5 de outubro. As instituições deverão cumprir os protocolos sanitários estabelecidos no decreto assinado pelo prefeito Altair Copatti (PT) e no distanciamento controlado do governo do estado, com turmas reduzidas e rodízio entre aulas presenciais e remotas.

A partir de segunda-feira, caso Três de Maio permaneça na bandeira laranja no mapa do distanciamento controlado, estarão autorizadas a reiniciar as aulas a Educação Infantil, o Ensino Médio, Técnico e Superior.

Apesar da liberação, a Setrem não confirmou se vai retomar as atividades presenciais a partir de segunda. O Colégio Dom Hermeto decidiu não reiniciar as aulas presenciais por enquanto.  

Entre outras medidas, as instituições deverão organizar as mesas e cadeiras para que, na sala de aula, os alunos fiquem em distância mínima de 1,5m, observar o distanciamento interpessoal mínimo de dois metros nos locais de alimentação coletiva, evitar o contato entre as turmas, estabelecendo rotas e fazendo horários escalonados de intervalo para que estudantes de turmas diferentes não frequentem as áreas comuns de forma simultânea, inclusive nos horários de entrada e saída da escola.

Por sua vez, a Secretaria Municipal da Educação vai realizar na próxima semana reunião com pais e responsáveis por alunos, professores e funcionários de escolas, Secretaria Municipal da Saúde, Conselho Municipal de Educação para definir o retorno na rede municipal.

A Secretaria Estadual da Educação (Seduc) convocou, por meio de Memorando, os servidores e professores, exclusivamente do Ensino Médio e Ensino Técnico, para preparação e organização de equipes e adaptação dos ambientes educativos aos protocolos sanitários.

Alunos e professores receberão quatro máscaras de algodão, laváveis, e passarão pela medição e temperatura na entrada das escolas.

A partir da semana que vem, o Estado vai chamar servidores da área de limpeza e merenda e professores temporários para substituir os que estão no grupo de risco.

Fonte: Redação