Ouça agora

REDE GAÚCHA SAT

Esportes

Com gols de Thiago Galhardo e Abel Hernández, Inter vence Athletico-PR no Beira-Rio

Colorado fez 2 a 1 e retomou vice-liderança do Brasileirão

  • 11/10/2020 - 22:35
Com gols de Thiago Galhardo e Abel Hernández, Inter vence Athletico-PR no Beira-Rio
Mateus Bruxel / Agencia RBS

A perseguição ao líder continua. No encerramento da 15ª rodada, o Inter venceu o Athletico-PR por 2 a 1 no Beira-Rio, gols de Thiago Galhardo e Abel Hernández, e se manteve na segunda posição do Brasileirão. Com um jogo a mais, o time gaúcho está a dois pontos do Atlético-MG.

Eduardo Coudet manteve a base das últimas partidas, com trocas pontuais nas necessidades. Para os lugares do suspenso Edenilson e do lesionado Boschilia, que ficará duas semanas fora, o treinador escolheu Praxedes e Marcos Guilherme. Abel Hernández voltou ao ataque, ao lado de Thiago Galhardo. Na lateral esquerda, Moisés reapareceu entre os titulares. No Athletico-PR, a curiosidade é que, do time que venceu a Copa do Brasil 2019, apenas Léo Cittadini segue na equipe. 

A partida começou com o Athletico-PR tentando tirar o espaço em cima, impedindo que o Inter saísse jogando. Mas, como em tantas outras vezes, o time de Coudet saiu na frente nos primeiros minutos. Mais precisamente, aos seis. Após cobrança curta de escanteio, Heitor fez um cruzamento preciso, na cabeça de Thiago Galhardo. O goleador do Brasileirão deslocou Jandrei e abriu o placar.

O gol não mudou em nada o panorama dos primeiros minutos. Tanto Inter quanto Athletico-PR mantinham a tentativa de sufocar o adversário na saída de bola. As defesas, para evitar complicações, simplificavam, transferindo em lançamentos (balão) para a frente. Ficou, assim, um jogo de rebote no meio-campo. 

Aos 14, o Inter teve outro chute. Em combinação pelo lado esquerdo, Moisés entregou a Abel, que entrou na área mas sua conclusão foi muito ruim, longe da trave. Aos 25, foi a vez do Athletico-PR. Também em combinação pela esquerda, após troca de passes entre Kayzer e Abner, o cruzamento rasteiro encontrou Léo Cittadini, que bateu fraco, nas mãos de Lomba.

O lance seguinte de perigo ocorreu dez minutos mais tarde. Praxedes fez jogada individual, aproveitou bobeada de Pedro Henrique, conduziu pela direita, entrou na área e passou para trás. A bola desviou na defesa e sobrou para Marcos Guilherme, que chutou prensado com a zaga.

Na cobrança de escanteio, a defesa afastou e a bola sobrou para Heitor. O lateral jogou novamente para a área, onde Abel Hernández apareceu sozinho, em condição legal, para, de cabeça, encobrir Jandrei e fazer 2 a 0. O lance foi revisto pelo VAR e validado aos 38.

Mas a ampla vantagem colorada durou pouco. Aos 41, Moisés errou pelo lado esquerdo. Carlos Eduardo aproveitou o espaço e arrancou, em alta velocidade. Na linha de fundo, fez um cruzamento perfeito para Kayzer, sozinho, tirar de Marcelo Lomba e descontar.

O ritmo intenso do final do primeiro tempo quase apresentou o terceiro gol colorado. Marcos Guilherme achou espaço pela direita e avançou até a linha de fundo. Percebeu Heitor pedindo na entrada da área e passou, O lateral chutou e Jonathan salvou em cima da linha.

O Inter voltou do intervalo com uma troca. Heitor sentiu um desconforto muscular e saiu para a entrada de Rodinei. E o panorama dos primeiros minutos foram idênticos aos da etapa inicial. Disputas de meio-campo encontravam vantagens das defesas. Até os seis minutos, tempo do gol, foi o mesmo da melhor chance colorada para ampliar o placar. Marcos Guilherme foi lançado por Lindoso e passou para Abel Hernández, que dividiu com o zagueiro, e a bola foi por cima da trave. 

Aos 10 minutos, Coudet fez mais uma troca: Praxedes, que havia sentido dores após Kayzer cair em cima de sua perna, deu lugar a Musto. 

O Inter voltou a levar perigo aos 22. Moisés cobrou falta para a área, Galhardo cabeceou a poucos centímetros da trave. Neste mesmo monento, Coudet mandou a campo D'Alessandro, na vaga de Abel. 

Aos 30, Zé Gabriel fez uma bela jogada, saiu de trás com a cabeça erguida, conduziu e achou Marcos Guilherme atrás da defesa. Sozinho, frente a frente com Jandrei, pegou mal na bola e deu na mão do goleiro. 

As últimas trocas de Coudet foram a reestreia de Yuri Alberto, no lugar de Galhardo, e Pottker na vaga de Patrick. No Athletico-PR, a novidade foi a entrada de Walter, o ex-centroavante colorado, para a saída de Jonathan.

Deu tempo para o Inter tomar um último susto. Ravaneli cobrou uma falta frontal, por cima da barreira, em curva. Marcelo Lomba voou e viu a bola explodir no travessão. A sorte acompanhou o vice-líder.

Deu tempo para o Inter tomar os últimos sustos. Primeiro Ravaneli cobrou uma falta frontal, por cima da barreira, em curva. Marcelo Lomba voou e viu a bola explodir no travessão. Depois, em um cruzamento da esquerda, a bola chegou em Kayzer, que bateu. Lomba fez um milagre e depois salvou no rebote.

Postado por Paulo Marques

Fonte: GZH