Ouça agora

REDE GAÚCHA SAT

com REDE GAÚCHA SAT

Polícia

Mãe de bebê recém-nascida encontrada na rua em Panambi é detida pela Brigada Militar

Criança foi resgatada pela corporação após ter sido arremessada de ônibus executivo na quarta-feira

  • 01/07/2021 - 05:19
Mãe de bebê recém-nascida encontrada na rua em Panambi é detida pela Brigada Militar
Panambi News

A mãe da bebê recém-nascida resgatada por policiais na região central da cidade de Panambi às 5h desta quarta-feira (30), após ter sido abandonada, foi localizada e detida pela Brigada Militar (BM) de São Luiz Gonzaga. A mulher, que não teve a identidade divulgada, tem 20 anos e estava em uma casa no município de Dezesseis de Novembro.

Câmeras de segurança verificadas pelos policiais mostram a recém-nascida sendo arremessada de um ônibus executivo, que saiu de Porto Alegre e tinha como destino São Nicolau. A polícia acredita que a mãe da criança tenha dado à luz dentro do veículo, onde foram encontradas manchas de sangue no banheiro e em um dos assentos.
Conforme informações do 14º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o departamento de Inteligência continuou rastreando a mulher pelas imagens e verificou que ela desceu do coletivo no município vizinho. No local, entrou em um Uno branco e se dirigiu até a residência onde acabou detida. 
A mulher foi levada pela Polícia Civil para prestar depoimento e liberada, pois não houve flagrante. Ainda não há informações sobre o que ela informou à investigação. 

Após ser resgatado pela BM, o bebê foi acolhido no Hospital Panambi. De acordo com a equipe de saúde, a recém-nascida mede 46 centímetros e tem 2,7 kg. Segundo a equipe que prestou atendimento, a bebê estava hipotérmica e com o coração batendo mais fraco que o normal, além de apresentar hematomas no corpo. O amanhecer de quarta-feira foi um dos dias mais frios do ano no Estado. 

A recém-nascida passou por exames de sangue e tomografia, que apontou traumatismo no crânio. Ela deve ser transferida para um hospital com complexidade maior de atendimento.

Postado por Paulo Marques

Fonte: GZH