Ouça agora

MANHÃ SHOW

com ALEXANDRE DE SOUZA

Esportes

Grêmio goleia o São Paulo na Arena e ganha fôlego na luta contra o rebaixamento

Tricolor contou com gols de Thiago Santos, Diogo Barbosa e Jhonata Robert para somar três pontos

  • 02/12/2021 - 22:01
Grêmio goleia o São Paulo na Arena e ganha fôlego na luta contra o rebaixamento
Jefferson Botega / Agencia RBS

O Grêmio segue vivo no Campeonato Brasileiro. Na noite desta quinta-feira (2), de reencontro com a torcida na Arena, o Tricolor fez sua melhor atuação no Brasileirão, dominou completamente o São Paulo e venceu por 3 a 0. Os gols vieram com os protagonistas inesperados: o volante Thiago Santos, o lateral Diogo Barbosa e o meia-atacante Jhonata Robert, que fez o famoso gol que Pelé não fez chutando quase do meio-campo para superar Tiago Volpi.

Inesperada por muitos também é uma reação depois de os matemáticos terem apontado 98,2% de risco de rebaixamento para o clube gaúcho. Pois o Grêmio voltará a desafiar a matemática no próximo domingo, às 16h, quando vai enfrentar o Corinthians, em Itaquera. Independentemente dos resultados paralelos, uma vitória em São Paulo fará o time de Vagner Mancini chegar com possibilidade de evitar o rebaixamento na última rodada.

O técnico gremista confirmou a escalação com o retorno de Douglas Costa, que teve as companhias de Campaz e Ferreira na linha de três meias do 4-2-3-1. Foi a primeira vez que Tricolor iniciou uma partida com esse trio, algo que foi planejado como a formação ideal do setor quando o clube pagou mais de R$ 30 milhões para contratar Campaz do Tolima. 

Diego Souza completou esse quarteto de ataque com Borja ficando no banco de reservas. Na defesa, Rafinha iniciou a partida após o departamento jurídico ter conseguido reverter sua pena no Superior Tribunal de Justiça Desportiva. No São Paulo, Rogério Ceni surpreendeu com uma formação com três zagueiros. 

Esse time do São Paulo, que iniciava com três zagueiros, mas se posicionava com uma última linha de cinco sem a bola, foi completamente dominado pelo Grêmio nos primeiros minutos. Com a intensidade que havia faltado na derrota para o Bahia, na última sexta-feira, o Tricolor teve uma postura condizente com a de um time que quer sair da situação dramática no Brasileirão. Não havia muita organização nas ações ofensivas da equipe de Vagner Mancini, mas a disposição de pressionar a saída de bola paulista fez efeito.

Aos 12, o Grêmio teve uma grande chance para abrir o placar. Após forçar o erro na saída de Tiago Volpi, a bola chegou a Thiago Santos, já com o goleiro são-paulino batido. O volante tinha apenas Miranda à sua frente, mas conseguiu chutar justamente em cima do zagueiro e perdeu de forma incrível a oportunidade de abrir o placar na Arena.

Mas Thiago Santos mostrou o poder de reação que a torcida espera do Grêmio no Brasileirão 10 minutos depois. Aos 22, Ferreira recebeu na ponta, Diogo Barbosa encontrou espaço para infiltrar na defesa do São Paulo para fazer um belo cruzamento e encontrar justamente Thiago Santos na área. Dessa vez, a situação era mais difícil para marcar, mas o volante conseguiu cabecear com perfeição para vencer Volpi e fazer 1 a 0 na Arena.

O gol fez o Grêmio se soltar ainda mais na partida. Com desenvoltura para girar a bola e controlar os paulistas, o Tricolor teve domínio total do primeiro tempo ainda que não tenha tido oportunidades para ampliar o placar. Batido, o São Paulo sequer ameaçou Gabriel Grando nos primeiros 45 minutos.

Depois de ter sido completamente dominado no primeiro tempo, Rogério Ceni fez duas mudanças no intervalo e desmanchou seu sistema com três zagueiros. Marquinhos e Igor Vinícius entraram nos lugares de Benítez e Welington. As trocas, porém, não surtiram efeito e os paulistas seguiram sem ameaçar Gabriel Grando. No do outro lado, o Grêmio esteve perto do segundo gol aos 6 em um dos lances mais bonitos deste Brasileirão.

Ferreira recebeu no lado esquerdo da área e encarou seus marcadores. Foram quatro defensores batidos antes do chute que passou raspando a trave esquerda de Tiago Volpi. 

Mancini fez a primeira alteração aos 17: Borja no lugar de Diego Souza. O jogo seguiu com o mesmo panorama. O domínio era do Grêmio e os espaços apareciam pela esquerda. Aos 21, Ferreira chutou forte e acertou a trave tirando o “uh” da torcida. Os gremistas puderam gritar gol no minuto seguinte também pela esquerda, mas com Diogo Barbosa. O canhoto lateral chutou com o pé direito e acertou o ângulo, sem chance para Tiago Volpi: 2 a 0.

O segundo gol não diminuiu o ritmo do Grêmio, que voltou a acertar a trave logo depois com o colombiano Miguel Borja. Aos 27, Mancini fez mais duas trocas. Villasanti e Jhonata Robert entraram nos lugares de Campaz e Douglas Costa, que fez uma atitude irresponsável. Ele se recusou a sair pelo lugar mais próximo do campo e acabou levando o cartão amarelo, seu terceiro, virando desfalque para o confronto decisivo com o Corinthians.

Depois, os volantes Darlan e Sarará entraram nas vagas de Thiago Santos e Ferreira, que tiveram grandes atuações e mereceram o descanso no final. Mas ainda havia tempo para uma pintura: Jhonata Robert chutou do meio-campo e marcou o famoso gol que Pelé não fez, chutando quase do meio-campo para superar Tiago Volpi: 3 a 0.

Postado por Paulo Marques

Fonte: GZH