Horário sem programação!

Geral

Tempestade destrói escola, deixa pessoas desabrigadas e bloqueia ruas em Guaíba

Prefeitura decretou estado de emergência

  • 18/01/2022 - 05:24
Tempestade destrói escola, deixa pessoas desabrigadas e bloqueia ruas em Guaíba
Igreja Betel ficou destruída devido ao temporal - Marco Favero / Agencia RBS

A cidade de Guaíba, na Região Metropolitana, foi uma das mais atingidas pelo temporal desta segunda-feira (17). Um dos principais colégios da cidade, a Escola Estadual de Ensino Fundamental Carmen Alice Laviaguerre, a Ciep, está completamente destruída. A Igreja Betel desabou, e casas foram danificadas e destelhadas. Não há informações de feridos.

O pastor da Igreja Batista Betel de Guaíba, Oseias dos Santos Nunes, 44 anos, conta que a igreja existe na cidade há 50 anos, mas o prédio, que fica na Rua Paulo De Souza Jardim e foi completamente destruído pelo vendaval, havia sido construído há menos de dois anos. O prejuízo está estimado em mais de R$ 1 milhão. 

— No momento do vendaval, um amigo que estava perto me ligou emocionado, chorando, dizendo que havia caído tudo. Quando eu cheguei, vi uma cena de guerra. O que parece que aconteceu é que foi uma espécie de ciclone que varreu tudo. Pelo que nós vemos foi perda total — comenta o pastor.

Até as 23h30min, a prefeitura tinha distribuído 3 mil lonas.  Moradora da Rua Osvaldo Jardim, no bairro Santa Rita, Andressa Machado da Trindade, 41 anos, voltava de Porto Alegre quando a tempestade começou. Ela precisou chamar o Corpo de Bombeiros para auxiliar na instalação de lonas sobre a sua casa, que foi completamente destelhada.  

— O portão de ferro voou e foi parar no meio da rua. Dois meninos que passavam me ajudaram a recolocar. Metade do telhado da área da frente foi parar nos fundos e a outra foi parar metade na casa do vizinho. O forro e o telhado desabaram — conta. 

— Na avenida principal do bairro Cohab, todas as casas sofreram danos. Estamos sem luz. Tem poste caído, árvore caída — completa o morador Jore Abrelino, de 47 anos.

Segundo a CEEE-Equatorial, cerca de 15 mil clientes estão sem energia elétrica em Guaíba. O município tem 95.204 habitantes, segundo o último censo do IBGE. Há regiões ainda sem água e internet.

Na Avenida Nei Brito, que faz a ligação da estrada do Conde com a BR-116, postes caíram sobre a pista. Na estrada do Conde, queda de árvores causou bloqueio na via.

Na BR-116, dois caminhões chegaram a tombar durante o temporal. Um deles no km 293,  sentido Interior-Capital, e outro, com placas de Novo Hamburgo, sobre o viaduto da entrada da cidade.

Quem trafegou pela rodovia nesta segunda-feira viu um cenário de destruição próximo ao Arroio do Conde, com árvores e postes caídos. Muitos fios estão no chão e atravessaram a rodovia.

Prefeitura decreta situação de emergência
A prefeitura de Guaíba decretou no início da noite situação de emergência devido aos estragos provocados pelo temporal e instituiu um comitê de crise para atender a comunidade.

"Estamos trabalhando incansavelmente para atender toda a nossa comunidade que foi prejudicada pelo temporal. Articulamos rapidamente o comitê de crise e estabelecemos um plano de ação emergencial para reerguer a nossa cidade", declarou a prefeita em exercício Claudinha Jardim. 

"Estamos trabalhando incansavelmente para atender toda a nossa comunidade que foi prejudicada pelo temporal. Articulamos rapidamente o comitê de crise e estabelecemos um plano de ação emergencial para reerguer a nossa cidade", declarou a prefeita em exercício Claudinha Jardim. 

A prefeitura "salienta a grande quantidade de ligações que vem recebendo desde então e que está trabalhando para dar atenção e solucionar o mais rapidamente possível." 

— Tão logo começou o temporal já começamos as buscas. Foi muito violento. Muitas árvores e fios caídos pelas ruas. A prefeitura se mobilizou como um todo para auxiliar quem mais precisa —  disse o secretário de Mobilidade Urbana e Segurança Comunitária de Guaíba, Dagoberto Lima Mota 

A prefeitura disponibiliza um número de WhatsApp de plantão para quem tiver alguma necessidade devido ao temporal: (51) 99631-9678. 

Telefones para casos de emergência

  • Corpo de Bombeiros: 193
  • Samu: 192
  • Brigada Militar: 190

Postado por Paulo Marques

Fonte: GZH