Ouça agora

RADAR 94 - PAULO MARQUES E ALEXANDRE DE SOUZA

com PAULO MARQUES - ALEXANDRE DE SOUZA

Regional

Enchente destrói casa de máquinas da Corsan e deixa Três Passos sem água

Enchente destrói casa de máquinas da Corsan e deixa Três Passos sem água
Corsan/Reprodução
  • 19/10/2023 - 21:46
  • Atualizado 19/10/2023 - 21:48

Moradores estão sem abastecimento de água há três dias em Três Passos. A casa de máquinas da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) foi destruída pela força das águas do Rio Erval Novo na manhã desta quinta-feira (19/10).

A prefeitura informou que um ofício foi encaminhado à Corsan solicitando a retomada do serviço e a construção de nova estrutura de captação. Desde 2018, há previsão de construção de uma casa de bombas em concreto e alvenaria, assim como uma nova elevatória, que evitaria alagamentos pelas cheias do rio. 

— Tivemos nova interrupção que ocasionou graves consequências. Não desconhecemos o fato de que as fortes e constantes chuvas dos últimos dias ocasionaram o desabastecimento. Por outro lado, sabemos que as obras de ampliação e alteração do sistema de captação, no Rio Erval Novo, se arrastam desde 2018 — afirma o prefeito Arlei Tomazoni.

Em nota, a Corsan informou que as equipes técnicas estão mobilizadas para restabelecer o abastecimento de água o mais rápido possível. Caminhões-pipa foram deslocados para a cidade, e o serviço deve começar nesta sexta-feira (20/10), pela manhã. A prioridade será para serviços essenciais, como hospital, asilos, creches, restaurantes, hotéis e escolas. A previsão de normalização gradual do serviço é para a noite de sexta.

— Colocamos em ação todos os meios disponíveis para restaurar o sistema de abastecimento de água em Três Passos. Nossas equipes estão, desde o início da semana, trabalhando para solucionar o problema — ressalta o superintendente regional da Corsan, João Batista Corim da Rosa.

A Prefeitura de Três Passos realizou reuniões envolvendo secretários de governo, visitas e vistorias em vários pontos da cidade e interior, encontros com representantes da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Brigada Militar, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Emater, além de Corsan e RGE e decidiu por decretar Situação de Emergência. Para embasar com dados técnicos e legais o documento oficial, está sendo feito o levantamento dos prejuízos econômicos causados pelas fortes chuvas no município.  

Na área rural de Três Passos, a chuva afetou estradas e pontes, com deslizamento de terra e pontes ficaram submersas nas localidades de Barra do Erval Novo, Barra do Santo Antônio, Linha Católica, Lajeado Três Passos, Barra da Romana, Linha Navegantes e Lajeado Molina. Também há registros de destelhamentos parciais em moradias e prédios públicos do município, incluindo três escolas. Após vistoria, as aulas seguem normalmente.

De acordo com o chefe do escritório municipal da Emater, Kelvis Rauber, a cultura do trigo registra perda de 50% da produção.