Ouça agora

EXPRESSO 94

com JEFERSON PERCOSKI

Regional

Balneário Ilhas do Chafariz celebra Nossa Senhora dos Navegantes

Balneário Ilhas do Chafariz celebra Nossa Senhora dos Navegantes
Elisa Bogo Dockhorn
  • 04/02/2024 - 18:59
  • Atualizado 04/02/2024 - 19:51

Dezenas de fiéis participaram neste domingo (04/02) da tradicional festa em homenagem a Nossa Senhora dos Navegantes organizado pela Associação dos Moradores do Balneário Ilhas do Chafariz no município de Doutor Maurício Cardoso. O evento contou com procissão fluvial pelas águas do Rio Uruguai e missa celebrada na sede da entidade. Além disso, foi realizado almoço e, na parte da tarde, uma reunião dançante.

Muitas são as comunidades paroquiais, e até cidades, que tem Nossa Senhora dos Navegantes como padroeira por todo o Brasil.

O dia de Nossa dos Navegantes é celebrado em 2 de fevereiro, porém algumas localidades optam por realizar os festejos no primeiro domingo posterior a data oficial para reunir um número maior de fiéias. No caso do Balneário Ilhas do Chafariz, por exemplo, muitos veranistas que possuem residência no local são de outras cidades da região, nas quais não é feriado.

 

A origem da devoção a Nossa Senhora dos Navegantes

Conforme o site da TV católica Canção nova, a devoção a Nossa Senhora dos Navegantes remonta à Idade Média, na época das Cruzadas, e está intimamente ligada ao título “Estrela do Mar”. Naquele tempo, os cruzados atravessavam o Mar Mediterrâneo rumo à Palestina para proteger os peregrinos e os lugares santos dos infiéis.

Até nossos dias, não foi possível datar com precisão e saber a origem desse título. No entanto, o hino litúrgico em latim “Ave Maris Stella”, que pode ser traduzido por “Ave, do mar estrela”, composto por volta do século VII, atesta a antiguidade da devoção a Santíssima Virgem sob esse título. Todavia, não há uma unanimidade quanto à autoria e a data da composição do hino litúrgico.

Santo Tomás de Aquino, o Doutor Angélico, no seu comentário “A Saudação Angélica”, ensina-nos que a Virgem Maria foi isenta de toda maldição e é bendita entre as mulheres. Nossa Senhora é a única que suprime a maldição, traz a bênção e abre as portas do paraíso. Por isso, convém-Lhe o nome de Maria, que significa “Estrela do mar”. Da mesma forma que os navegadores são conduzidos pela estrela do mar ao porto, os cristãos são conduzidos à glória do Reino dos Céus por Maria.

A primeira razão da devoção a Nossa Senhora dos Navegantes ou Nossa Senhora da Boa Viagem é obviamente por sua proteção contras os perigos do mar, o seu socorro nas tempestades. Foi por esse motivo que essa devoção chegou aqui, juntamente com os navegantes portugueses, desde a época do descobrimento do Brasil em 22 de abril de 1500.

Era muito comum que os marinheiros se orientassem pelo sol, durante o dia, e pelas estrelas durante a noite. Dessa forma, a “Estrela do Mar”, que é a Virgem Maria, tornou-se a Senhora dos navegantes, que por ela se orientavam nas “noites escuras” das suas viagens.

A segunda e mais importante razão da devoção a Nossa Senhora dos Navegantes está associada com o título que lhe deu origem: “Estrela do Mar”. A Virgem Maria é essa estrela luminosa, que nos guia, que nos mostra a direção certa no mar por vezes tempestuoso da nossa história, para chegarmos ao porto seguro, que é Jesus Cristo. Dessa forma, compreendemos que a Senhora dos Navegantes não é somente a protetora e a intercessora dos navegantes, mas de todos nós, que navegamos nessa grande embarcação que é a Igreja, no mar tantas vezes agitado e perigoso deste mundo.