Ouça agora

CORRESPONDENTE REDE GAÚCHA SAT

com REDE GAÚCHA SAT

Política

Em ato no Rio de Janeiro, Bolsonaro reúne apoiadores

Em ato no Rio de Janeiro, Bolsonaro reúne apoiadores
Foto: Reprodução/TV Globo
  • 21/04/2024 - 19:18

O ex-presidente Jair Bolsonaro reuniu milhares de apoiadores neste domingo (21/04) na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro.

Último a discursar, Bolsonaro afirmou que é perseguido por "um sistema" que não gostou das mudanças que fez em quatro anos de mandato, e que agora tenta calá-lo com censura e discriminação. Alertou até mesmo sobre sua segurança pessoal: "Se algo ruim acontecer comigo, não desanimem. Continuem a luta, porque os covardes só podem fazer uma coisa comigo. Como eles querem concluir o 6 de setembro de 2018, na pessoa de um soldado deles, Adélio Bispo".

Bolsonaro voltou a pedir a anistia aos condenados pelos atos de 8 de janeiro e negou que tenha articulado desobediência à Constituição por meio da chamada "minuta do golpe". Ainda enalteceu a atuação do bilionário sul-africano Elon Musk na defesa da liberdade de expressão.

Além de Bolsonaro, discursaram o presidente do PL, Valdemar da Costa Neto; a ex-primeira-dama, Michelle; os pastores Silas Malafaia e Marco Feliciano; a cubana nacionalizada brasileira Zoe Martínez; e os deputados federais Nikolas Ferreira e Gustavo Gayer – que discursou em inglês por um momento.

Também participaram, sem discursar, os filhos de Bolsonaro Carlos (vereador), Eduardo (deputado federal) e Flávio (senador); o deputado federal e ex-diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) Alexandre Ramagem; o general Walter Braga Netto; e os governadores do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), e de Santa Catarina, Jorginho Mello (PL).

O ex-ministro da Casa Civil, Walter Braga Netto, e o presidente do PL, Waldemar da Costa Neto, subiram ao caminhão antes do início do ato porque estão proibidos pelo STF de se aproximar de Bolsonaro.