Ouça agora

JORNAL DO MEIO DIA

com ELISIANE LUDWIG

Geral

"Barragem da Certhil não provocou inundações", afirma Kurt Grenzel

  • 04/01/2017 - 06:45
O presidente da Cooperativa de Distribuição de Energia Elétrica Entre Rios (Certhil) afirmou que a barragem da cooperativa não tem nenhuma relação com a enchente do Rio Buricá. Kurt Grenzel deu entrevista ao jornalista Alexandre de Souza na manhã desta quarta-feira na Rádio Colonial. Segundo ele, a barragem já foi projetada para não correr risco de romper e sequer possui sistema de comportas como afirmam boatos que circulam desde sábado passado (31) quando chuvas torrenciais elevaram o nível do rio. 
O engenheiro elétrico Giovani Franzen esclareceu que a barragem da Certhil não tem comportas de abertura como as grandes hidrelétricas, mas apenas uma pequena comporta de fundo para a manutenção da estrutura. “A operação da usina não foi alterada durante o fim de ano. Por mais que a gente deixasse a comporta que drena a água para a geração de energia totalmente aberta, o volume de água seria infinitamente inferior ao volume registrado”. 
Conforme Franzen, o Rio Buricá tem vazão média de 10m³ a 12m³ ao longo do ano, mas com as fortes chuvas do último dia do ano passado, o rio estava com vazão de 300m³, ou seja, bem acima da capacidade de armazenamento da barragem. Esse volume de água bem acima do normal simplesmente escoou por cima da estrutura da cooperativa sem que houvesse qualquer necessidade de abrir comportas para evitar um possível rompimento. Segundo ele, o pluviômetro da cooperativa registrou mais de 200mm de precipitações naquele dia.
Para piorar a situação no último dia do ano, a Certhil ficou sem o 0800 devido a uma pena no sistema da operadora. O responsável pelo setor, Mateus Bruxel, explicou que os associados e clientes da cooperativa foram informados do problema por meio de mensagens de texto via celular.
 
Fonte: Reda