Ouça agora

REDE GAÚCHA SAT

Economia

Caixa paga parcelas de R$ 600 e R$ 300 para nascidos em junho

  • 11/11/2020 - 10:17
Caixa paga parcelas de R$ 600 e R$ 300 para nascidos em junho

A Caixa deposita nesta quarta-feira (11/11) uma nova parcela do auxílio emergencial, que pode ser de R$ 600 ou de R$ 300, dependendo de quando o beneficiário teve seu cadastro aprovado. O pagamento de hoje é para aniversariantes de junho que não estão inscritos no Bolsa Família. As informações são do portal Uol.

Entenda como funcionam os diferentes pagamentos e confira o cronograma completo.

A Caixa chama de ciclo cada calendário em que todos os beneficiários (exceto os do Bolsa Família) recebem pelo menos uma parcela, independente de qual seja. A cada ciclo há dois cronogramas, ambos levando em conta a data de nascimento do beneficiário.

O dinheiro depositado hoje, por enquanto, fica disponível apenas para transações digitais no aplicativo Caixa Tem. Saques e transferências para os aniversariantes de junho serão liberados em 24 de novembro.

Quem recebeu a primeira parcela do auxílio em abril deve chegar agora à sétima parcela (a segunda do auxílio extensão, ou auxílio residual), e quem recebeu a primeira em maio alcançará a sexta parcela (primeira da extensão). Isso significa que o valor será de R$ 300 (ou R$ 600 para mulheres chefe de família).

Pessoas que começaram a receber a partir de junho ainda terão uma das cinco primeiras parcelas. Portanto, o valor continua sendo R$ 600 (ou R$ 1.200 para mulheres chefe de família).

Existe ainda um grupo com cerca de 95 mil pessoas que foi aprovado depois de reavaliações cadastrais em outubro. Esses beneficiários receberão durante o ciclo 4 a primeira parcela de R$ 600.

Os saques e transferências para nascidos em janeiro e fevereiro já começaram.

A Caixa já depositou em conta os valores do ciclo 3 e começou a liberar os saques de acordo com o mês de aniversário. Podem retirar o dinheiro os nascidos em janeiro e fevereiro, assim como no ciclo 4. Nascidos em março poderão sacar os valores a partir do dia 14.

Serão seis ciclos no total. A cada um deles, todos os beneficiários recebem uma nova parcela (seja de R$ 600 ou de R$ 300), conforme o mês de aniversário. Os ciclos não valem para quem está inscrito no Bolsa Família. Esse público recebe dentro do calendário próprio do programa.

A quantidade de parcelas total a que a pessoa terá direito depende do mês em que ela começou a receber o auxílio. O máximo são nove parcelas, sendo as cinco primeiras de R$ 600 e as quatro últimas de R$ 300.

Quem recebeu a 1ª em abril: 9 parcelas Quem recebeu a 1ª em maio: 8 parcelas Quem recebeu a 1ª em junho: 7 parcelas Quem recebeu a 1ª em julho: 6 parcelas

Todas as pessoas que começaram a receber o auxílio emergencial de agosto em diante terão direito apenas às cinco primeiras parcelas de R$ 600 (não receberão parcelas do auxílio extensão, de R$ 300). No ciclo 6, o último previsto, pode haver o pagamento de até três parcelas de uma vez para completar os cinco depósitos.

MulheRes chefes de família têm direito a duas cotas. Portanto, as cinco primeiras parcelas são de R$ 1.200, enquanto as quatro últimas são de R$ 600.

Todos do Bolsa Família que têm direito ao auxílio residual podem sacar a segunda parcela de R$ 300 (ou R$ 600 para mulheres chefe de família). Os saques foram liberados por ordem do dígito final do NIS.

Não é possível acumular integramente pagamentos do auxílio e do Bolsa Família. Se o valor do seu Bolsa Família é inferior a R$ 300, você vai receber parcelas de R$ 300. Se for superior a R$ 300, vai receber o valor do Bolsa Família.

Os beneficiários podem sacar o dinheiro por meio do cartão do Programa Bolsa Família, Cartão Cidadão ou por crédito em conta da Caixa. A terceira parcela do auxílio extensão (de R$ 300) será liberada para o público do Bolsa Família entre 17 e 30 de novembro, começando pelo NIS 1 e terminando pelo NIS 0.

Fonte: Redação