Ouça agora

EXPRESSO 94

com JOTA MORAES

Esportes

Seleção Brasileira goleia a Venezuela na abertura da Copa América

Marquinhos, Neymar e Gabigol fizeram os gols do jogo em Brasília

  • 13/06/2021 - 20:06
  • Atualizado 13/06/2021 - 22:33
Seleção Brasileira goleia a Venezuela na abertura da Copa América
NELSON ALMEIDA / AFP

A Seleção Brasileira estreou com uma vitória tranquila na contestada edição de 2021 da Copa América. Marquinhos, Neymar e Gabigol marcaram os gols do Brasil no Mané Garrinha, em Brasília, e deram neste domingo (13) a largada para a campanha em busca do 10° título continental brasileiro contra uma frágil Venezuela, afetada por um surto de coronavírus na semana anterior à partida.

O resultado faz a Seleção começar a disputa com três pontos no Grupo B — e como quatro times dos cinco avançam às quartas de final, é praticamente um encaminhamento da vaga ao mata-mata logo na primeira rodada.
A primeira boa chance do Brasil foi aos sete minutos do primeiro tempo. Depois de cruzamento de Neymar, Richarlison se antecipou à zaga e desviou de cabeça, mas a bola cruzou a frente do gol. Também foi de Ricarlison a segunda oportunidade, dois minutos depois. Neymar colocou o atacante de cara para o goleiro, mas Richarlison se atrapalhou no domínio. Aos 10, um cruzamento de Renan Lodi encontrou Éder Militão livre. De peixinho, o zagueiro desviou rente à trave.

Aos 22, o primeiro gol saiu com origem na bola parada. Depois de escanteio jogado para a área, Marquinhos dominou na pequena área e, mesmo pressionado, conseguiu deslocar Graterol para abrir o placar em Brasília — o primeiro gol da edição 2021 da Copa América.

O Brasil marcou outro aos 24, com Richarlison. Mas o atacante estava impedido no momento do cruzamento de Renan Lodi, e o lance foi corretamente anulado pela arbitragem. A Seleção, que dominava completamente as ações, chegou com perigo novamente aos 29 — Neymar recebeu na área, cortou a zaga e bateu rasteiro, à direita do goleiro.

Outro lance de perigo e que resultou em impedimento de Richarlison foi aos 37. Lucas Paquetá lançou o atacante do Everton, que tocou por cima do goleiro. A zaga até conseguiu tirar perto da linha, mas o lance já estava parado de qualquer forma.

Tite decidiu voltar com duas alterações no segundo tempo como forma de teste: Alex Sandro entrou no lugar de Renan Lodi, que foi um dos destaques até o intervalo, e Everton Ribeiro ingressou na vaga de Lucas Paquetá.

Assim como ocorreu com frequência no primeiro tempo, Richarlison foi o responsável por mais uma chance de gol brasileira: Neymar cruzou, e o camisa 7 pulou para cabecear por cima do gol venezuelano aos dois minutos. Aos sete, Gabriel Jesus tabelou com Everton Ribeiro e bateu cruzado. Neymar deu o carrinho e chegou a raspar na bola, mas sem força suficiente para ampliar o placar.

Depois de tanto pressionar, a Seleção finalmente conseguiu aumentar a vantagem aos 18. Danilo tabelou com Everton Ribeiro, foi à linha do fundo e acabou empurrado. Pênalti revisado e confirmado pelo VAR. Na cobrança, Neymar correu com calma, deslocou Graterol e marcou o segundo — o 67° do astro com a camisa da Seleção.

A partir do segundo gol, o Brasil tirou o pé do acelerador. Ainda que controlasse as ações e a posse de bola quase que completamente, as chances reais de gol passaram a ser mais raras. Aos 37, por exemplo, Neymar tramou jogada com Gabigol e invadiu a área, só que o chute foi pelo lado de fora da rede. Aos 43, a vitória virou goleada: o camisa 10 passou pelo goleiro e cruzou para Gabigol, que desviou de peito para o gol aberto.

A Seleção volta a campo na próxima quinta-feira, às 21h. No Engenhão, no Rio de Janeiro, o Brasil enfrenta o Peru, atual vice-campeão continental.

Copa América — 1ª rodada — 13/6/2021

BRASIL (3)
Alisson; Danilo, Éder Militão, Marquinhos e Renan Lodi (Alex Sandro, int.); Casemiro; Fred (Fabinho, 39'/2°), Lucas Paquetá (Everton Ribeiro, int.), Richarlison (Gabigol, 19'/2°) e Neymar; Gabriel Jesus (Vinícius Júnior, 39'/2°).
Técnico: Tite.

VENEZUELA (0)
Graterol; La Mantia, Adrián Martínez, Del Pino Mago e Cumaná; Moreno, Cásseres, Manzano, José Martínez e Alex González (Hernández, 46'/2°); Aristeguieta.
Técnico: José Peseiro.

GOLS: Marquinhos (B), aos 22 minutos do primeiro tempo; Neymar (B), aos 18 minutos, e Gabigol aos 43 minutos do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS: Renan Lodi, Gabigol (B); Manzano, Del Pino Mago (V)
ARBITRAGEM: Esteban Ostojich, auxiliado por Carlos Barreiro e Martín Soppi (trio uruguaio). VAR: Julio Bascuñan (Chile)
LOCAL: Mané Garrincha, em Brasília

Próximo jogo
Brasil x Peru
Quinta-feira, 17/6, 21h
Engenhão, Rio de Janeiro — Copa América (2ª rodada)

Postado por Paulo Marques

Fonte: GZH