Horário sem programação!

Saúde

Mais três óbitos por dengue são confirmados no Estado; em Horizontina, Dois Irmãos e Boa Vista do Buricá

Número de mortos chega a oito

  • 23/04/2022 - 20:02
Mais três óbitos por dengue são confirmados no Estado; em Horizontina, Dois Irmãos e Boa Vista do Buricá
Principal ação de prevenção da doença é evitar manter locais com água parada não se aplica / Divulgação

Outros três óbitos em decorrência da dengue foram confirmados no Rio Grande do Sul. Com a informação da Secretaria Estadual de Saúde (SES), divulgada neste sábado (23), o número total de mortes chega a oito neste ano. Já o número de infecções passa dos 10,5 mil. 

No mês passado, o primeiro registro fatal tinha sido confirmado em Chapada, no norte do Estado. Agora, as vítimas eram de Horizontina, Dois Irmãos e Boa Vista do Buricá. Também já ocorreram óbitos pela doença em Cristal do Sul, Jaboticaba e Igrejinha.

Durante todo 2021, o Rio Grande do Sul registrou 11 vítimas fatais da dengue. Levando em conta as 15 primeiras semanas do ano, 2022 já registra, em comparação, mais do que o dobro de número de casos de contaminação autóctone, quando a pessoa reside no Estado. Soma-se a isso os mais de 1,9 de casos importados, que ocorrem quando um morador do Rio Grande do Sul se infectou em outro Estado. 

Dentre os casos autóctones confirmados neste ano, a Secretaria informa que 61% estão concentrados em oito cidades: Porto Alegre (1.504 casos), Lajeado (1.215), Parobé (885), Igrejinha (801), Rodeio Bonito (716), Arroio do Meio (495), Dois Irmãos (475) e Estância Velha (380).  Já são 442 municípios gaúchos considerados infestados pelo mosquito, o maior número de cidades nessa situação na série histórica de monitoramento, realizada desde 2000.

O alerta da pasta é de que a principal ação de prevenção da doença é evitar manter locais com água parada, que servem de pontos para o desenvolvimento das larvas do mosquito. A SES explica que essa proliferação acontece em maior volume nesta época do ano porque alia temperaturas altas com chuva recorrente.

Postado por Paulo Marques

Fonte: GZH