Ouça agora

RADIOINFORMAÇÃO

com ELISIANE LUDWIG

Política

Bolsonaro pede pacificação e anistia para condenados pelo 8 de janeiro

Bolsonaro pede pacificação e anistia para condenados pelo 8 de janeiro
Reprodução
  • 26/02/2024 - 19:42

O ex-presidente Jair Bolsonaro levou uma multidão à Avenida Paulista, em São Paulo, neste domingo (26/02). Vestido com camiseta da seleção brasileira sobre um colete à prova de balas , Bolsonaro pediu pacificação e defendeu a anistia àqueles que foram condenados pelos atos de 8 de janeiro. 

Em 22 minutos de discurso, Bolsonaro contou sua trajetória no Exército e na política, citou realizações de seu governo e fez um apelo ao Congresso Nacional para aprovação de uma anistia aos envolvidos nos ataques às sedes dos Três Poderes em 8 de janeiro.

Bolsonaro defendeu a pacificação do país e um projeto de anistia para os presos das manifestações de 8 de janeiro de 2023. Ele também rebateu as acusações de que teria planejado um golpe de Estado que foram feitas na operação Tempus Veritatis, da Polícia Federal e da Procuradoria Geral da República, autorizada pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Também agradeceu a presença dos 750 mil manifestantes na Avenida Paulista e afirmou que a fotografia da manifestação vai rodar o mundo.

— É joia, é questão de importunação de baleia, é dinheiro que teria mandado para fora do Brasil. É tanta coisa que eles mesmos acabam trabalhando contra si. A última: Bolsonaro queria dar um golpe. O que é golpe? Golpe é tanque na rua, é arma, é conspiração, é trazer classe política para o seu lado, empresariais. É isso que é golpe. Nada disso foi feito — disse Bolsonaro. 

O ex-presidente chegou ao local acompanhado do governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, e do deputado federal Tenente-coronel Zucco (PL-RS). No palanque, Bolsonaro ficou ao lado da ex-primeira-dama Michele Bolsonaro, dos filhos, de ex-ministros parlamentares e aliados políticos. 

- O que eu busco é a pacificação, é passar uma borracha no passado. É buscar uma maneira de nós vivermos em paz. É não continuarmos sobressaltados. É por parte do parlamento brasileiro, Nikolas, Gayer, Zucco, Feliciano, meus colegas aqui do lado, é uma anistia para aqueles pobres coitados que estão presos em Brasília. Nós não queremos que seus filhos sejam órfãos de pais vivos - afirmou.

Anistia é uma forma de extinção de punibilidade, prevista no Código Penal. Basicamente, é uma espécie de "perdão", concedido dentro da lei, a algum crime cometido.