Ouça agora

STUDIO 94

com JEVERSON MARTINS

Política

Prefeitura de Três de Maio já sente efeitos da pandemia na arrecadação

  • 30/04/2020 - 11:06
  • Atualizado 30/04/2020 - 22:11
Prefeitura de Três de Maio já sente efeitos da pandemia na arrecadação

O prefeito de Três de Maio avaliou nesta manhã o impacto da pandemia do coronavírus na arrecadação do Município. Altair Copatti disse que a prioridade é manter os serviços públicos nas áreas da Saúde, Educação e Desenvolvimento Social e o pagamento da folha em dia.

Além da queda na atividade econômica devido ao período de isolamento social causado pelo coronavírus, a receita municipal sofre consequência direta com a redução nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

A previsão orçamentária para este ano é de R$ 105,9 milhões, mas o cálculo possivelmente terá de ser revisto, pois o montante não deve se concretizar em função da queda na arrecadação de impostos municipais e nos repasses da União e Estado ao município.

Mesmo com a preocupação em manter o equilíbrio financeiro no último ano do mandato, Copatti garante que não vai descuidar da prevenção e combate à covid-19. Três de Maio não tem nenhum caso confirmado da doença.

Conforme o prefeito, o Hospital São Vicente de Paulo conta com seis leitos de UTI equipados com respiradores, porém no Plano Municipal de Enfrentamento à Covid-19 está previsto apenas um leito e um equipamento. Copatti explica que eventuais casos que venham ser registrados no município serão encaminhados para o Centro de Referência Regional, que passou a funcionar nas antigas instalações do Hospital Dom Bosco em Santa Rosa. A unidade tem 10 leitos de UTI devidamente equipados com respiradores e mais 20 leitos clínicos.

Se Três de Maio conseguisse passar a pandemia sem registrar um caso sequer, seria a concretização de um sonho. Mas não podemos ficar contando com isso. Por isso, estamos trabalhando para reduzir ao máximo que a nossa população continue adotando as ações práticas diárias de higienização – afirmou o mandatário.

- Copatti disse ainda que estuda a possibilidade de tornar obrigatório o uso de máscaras em Três de Maio, a exemplo de outras cidades, como Santo Ângelo. O prefeito, que também é médico, disse que no começo da pandemia o uso de máscaras não era recomendado, mas diante da evolução da doença a medida se mostra importante para minimizar o risco ao contágio.

Fonte: Redação