Ouça agora

REDE GAÚCHA SAT

Polícia

Motorista de ônibus diz que faltou freio em acidente que deixou 19 mortos no Paraná

  • 25/01/2021 - 20:38
Motorista de ônibus diz que faltou freio em acidente que deixou 19 mortos no Paraná
Divulgação/BPMOA

O motorista que dirigia o ônibus de turismo que se envolveu num acidente na altura do km 668, na BR-376, disse à Polícia Civil que o veículo ficou sem freio. O acidente, que matou 19 pessoas, aconteceu por volta das 8 horas. O veículo saiu de controle e foi parar num desfiladeiro, bem numa das pontes da curva mais perigosa da rodovia que liga o Paraná a Santa Catarina, a Curva da Santa. Após ser ouvido, o motorista foi liberado. As informações são do site do jornal Gazeta do Povo de Curitiba.

Conforme o delegado Cristiano Quintas, que estava de plantão no momento do acidente, o motorista foi encaminhado à delegacia logo após ser resgatado. “Ele disse que notou, assim que entrou no começo das curvas, que estava com problemas nos freios. Mas disse que, quando notou, já era tarde e não conseguiu segurar o ônibus”, detalhou o delegado.

Próximo à Curva da Santa há um espaço destinado aos veículos sem freios para que eles possam parar, a área de escape. O delegado destacou que o motorista não conseguiu acessar o local. “Não conseguiu entrar na área de escape e, infelizmente, também não conseguiu fazer uma das curvas. O ônibus tombou, ele bateu na mureta de proteção e caiu no desfiladeiro”, explicou Cristiano Quintas.

O motorista, que tem 67 anos, estava emocionado na delegacia e abalado com a situação. “É um homem já muito experiente, motorista de ônibus e de caminhões há muito tempo. Ele disse que já era a terceira viagem que ele fazia, contratado por uma empresa de Belém (PA), mas que era terceirizado, não era funcionário dessa empresa”.

À polícia, o motorista também contou que estava com o apoio de um segundo motorista, que estava descansando no momento do acidente. “Havia então esse outro motorista e eles se revezavam. Mas ele disse para nós que havia assumido a direção havia pouco tempo, portanto estava descansado, e que o problema foi a falta de freios que, quando notou, já era tarde”.

O homem passou pelo teste do bafômetro na delegacia. “[O teste] não constatou qualquer indício de álcool no sangue, o índice foi zero. Ele foi ouvido, foi liberado, mas ficou à disposição para ser ouvido novamente”, concluiu Cristiano Quintas.

Conforme as informações repassadas pelo Corpo de Bombeiros na tarde desta segunda-feira (25), o acidente matou 19 pessoas: 13 adultos, 5 adolescentes e uma criança. Todos os corpos já foram removidos do local pelo Instituto Médico-Legal (IML) de Curitiba. Além das vítimas fatais, outras 31 pessoas foram socorridas. O trânsito no local do acidente só começou a ser normalizado por volta das 16 h.

Conforme a concessionária que administra o trecho, o posicionamento das câmeras da rodovia impossibilitou o registro do acidente, não há possibilidade de flagrante. As equipes estão verificando a possibilidade de registro em outras câmeras – que podem revelar a passagem do veículo pela rodovia.

O delegado Cristiano Quintas comunicou que encaminhou o inquérito para a Delegacia de Delitos de Trânsito de Curitiba, a Dedetran, para facilitar as investigações. “A Dedetran deve continuar as investigações, assim como ouvir testemunhas e vítimas sobreviventes, para apurar esse trágico acidente. O inquérito em Curitiba fica mais fácil, até mesmo em razão dos corpos das vítimas serem removidos para o IML de Curitiba”.
 

Fonte: Gazeta do Povo