Ouça agora

ALVORADA MUSICAL

com PAULO MARQUES - Jornalista Reg. Prof. MTE-16408

Saúde

Secretaria Estadual da Saúde reforça atendimento a pacientes com dengue

Secretaria Estadual da Saúde reforça atendimento a pacientes com dengue
Reprodução
  • 06/03/2024 - 19:46

Para reduzir a mortalidade pela dengue no Estado, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) vai reforçar nos próximos dias o foco no atendimento aos pacientes com sintomas que procuram a rede de saúde. Além da liberação de R$ 13,8 milhões para os municípios gaúchos para implementar e reforçar as ações de vigilância e assistência, está sendo elaborado, em conjunto com o Conselho Regional de Enfermagem (Coren), um termo para que as equipes de enfermagem possam requisitar hemogramas dos pacientes suspeitos. 

A medida pretende acelerar a identificação de casos, permitindo o tratamento imediato e reduzindo a letalidade da doença no Estado. Também será lançado nos próximos dias um aplicativo para facilitar o trabalho dos gestores e das equipes na classificação de risco e na orientação do manejo clínico dos casos. Adaptado do Painel Dengue RJ, o painel é o primeiro resultado concreto da colaboração entre os Estados que fazem parte do Consórcio de Integração Sul e Sudeste (Cosud).  

“O aplicativo é muito simples e vai ser uma ferramenta importante para ajudar as equipes, que às vezes não têm rede para consultar o telessaúde e buscar alternativas. O aplicativo está ali no celular e visa à avaliação de risco e a questão do que fazer conforme o risco”, comentou a titular da SES, Arita Bergmann, durante a reunião da Comissão de Gestores Bipartite (CIB) desta quarta-feira (6/3). “Somos o terceiro Estado em proporção de óbitos em relação ao número total de casos. A rede básica tem que ter disponibilidade de equipe e de reidratação”, acrescentou. 

Além do reforço à rede básica, outro foco importante é o combate ao mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti. “A dengue é uma zoonose, de transmissão vetorial, então temos que cuidar da nossa casa para evitar uma alta de casos”, destacou a diretora do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Tani Ranieri.

A liberação dos R$ 13,8 milhões para os municípios busca enfrentar as fragilidades no atendimento, com recursos para melhoria da estrutura da rede básica de saúde, abertura dos postos em horários estendidos e contratação de profissionais. 

Por Assessoria de Comunicação da Secretaria Estadual da Saúde

Postado por Alexandre de Souza - Rádio Colonial